Como identificar o Reavivamento verdadeiro do falso?

28/12/2010 § Deixe um comentário

Penso que não há duvida de que estamos vivendo no “final do tempo do fim”. Quando olhamos atentamente para a profecia bíblica e a comparamos com os dias em que vivemos, concluímos facilmente (à luz de Mateus 24) que Jesus está muito perto de cumprir a promessa do Seu segundo retorno. Sendo assim, devemos compreender que o momento é muito delicado e precisamos nos prevenir contra os enganos.

Jesus afirmou em certa ocasião que nos últimos dias, ou seja, nos dias de hoje, sinais e maravilhas serão operados com tanta subtileza que “se possível, enganarão os próprios eleitos do Senhor” (Mateus 24:24). O Comentário Bíblico Adventista também declara: “Ao nos aproximarmos do fim do tempo, a falsidade estará tão mesclada com a verdade, que somente os que tiverem a orientação do Espírito Santo serão capazes de fazer distinção entre a verdade e o erro” (7BC, 907).

Em documento recente da Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia, votado no Concílio Anual, em 11/10/2010, a igreja, em sua instância máxima, apela aos seus membros em todo o mundo por reavivamento, reforma, discipulado e evangelismo (http://www.novotempo.org.br/advir/?p=3391).

O pastor Ted Wilson, presidente mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia, disse que os pastores e líderes precisam reconhecer que necessitam se humilhar perante Deus diariamente.  “Jesus deve ser o foco de tudo o que fazemos”, afirmou, traduzido pelo pastor Alberto Timm” (http://www.portaladventista.org/portal/asn—portugu/3853-lider-mundial-adventista-destaca-reavivamento-espiritual-pessoal-e-diario).

Fica claro para mim que a necessidade do reavivamento é urgente porque nos dá o preparo final para a volta de Jesus. Diante dessa movimentação da igreja, Satanás obviamente não vai ficar de braços cruzados. Ele está trabalhando com muita intensidade e sofisticação tendo em vista um reavivamento falso que seja capaz de enganar, “se possível, até os eleitos do Senhor”.

Então, como podemos identificar o verdadeiro reavivamento do falso?

Algumas características do verdadeiro reavivamento:

1. Modéstia, humildade e moderação – “Mas deixarei, no meio de ti, um povo modesto e humilde, que confia em o nome do SENHOR” (Sofonias 3:12). “Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens. Perto está o Senhor” (Filipenses 4:6);

2. Quebrantamento e conversão – “Ainda assim, agora mesmo, diz o SENHOR: Convertei-vos a mim de todo o vosso coração; e isso com jejuns, com choro e com pranto” (Joel 2:12);

3. A busca persistente pelo conhecimento de Deus por meio de Sua Palavra – “Conheçamos e prossigamos em conhecer ao SENHOR; como a alva, a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra” (Oséias 6:3);

4. Coração misericordioso – “Pois misericórdia quero, e não sacrifício, e o conhecimento de Deus, mais do que holocaustos ” (Oséias 6:6);

5. Resistência ao espírito de Babilônia – “Fugi do meio da Babilônia, e cada um salve a sua vida; não pereçais na sua maldade; porque é tempo da vingança do SENHOR: ele lhe dará a sua paga” (Jeremias 51:6);

6. Possui o fruto do Espírito (reflete o caráter de Cristo) – “Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei” (Gálatas 5:22-23);

7. Crucifica diariamente a carne – “E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências” (Gálatas 5:24);

8. Anda no Espírito Santo – “Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito” (Gálatas 5:25), “Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus” (Romanos 8:14). “Regozijai-vos sempre. Orai sem cessar. Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. Não apagueis o Espírito. Não desprezeis as profecias; julgai todas as coisas, retende o que é bom; abstende-vos de toda forma de mal” (1 Tessalonicenses 5:16-22);

9. Templo do Espírito Santo (limpo e sadio) – “Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; porque o santuário de Deus, que sois vós, é sagrado”(1 Coríntios 3:16-17). “Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo.”(1 Coríntios 6:19-20);

10. Guarda os Mandamentos de Deus e tem a fé de Jesus – “Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelejar com os restantes da sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus…” (Apocalipse 12:17).  “…Pois o testemunho de Jesus é o espírito da profecia” (Apocalipse 19:10). “Se me amais, guardareis os meus mandamentos” (João 14:15). “Pois qualquer que guarda toda a lei, mas tropeça em um só ponto, se torna culpado de todos.” (Tiago 2:10).

11. Apresenta sacrifícios agradáveis a Deus e culto racional – “Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus” (Salmo 51:17). “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional” (Romanos 12:1)

O verdadeiro reavivamento na vida é um processo diário que acontece de dentro para fora, ou seja, ocorre no coração da pessoa que clama por ele e se dá, efetivamente, pela transformação diária operada pelo Espírito Santo. O foco daquele que busca a experiência do reavivamento é o amor que se obtém pelo relacionamento intimo com Deus. Sendo assim, o conhecimento pessoal de Deus, a busca diária pelo batismo do Espírito Santo, o desejo de orar, estudar, meditar na Palavra de Deus e testemunhar, são sintomas típicos daqueles que estão vivendo o verdadeiro reavivamento. O apóstolo Paulo descreve o reavivamento dizendo: “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12:2).

Algumas características do falso reavivamento:

1. Frutos duvidosos – “Assim, pois, pelos seus frutos os conhecereis”  (Mateus 7:20).

2. Aparência de piedade – “Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores” (Mateus 7:15).

3. Críticas e acusações sutis – “Então, ouvi grande voz do céu, proclamando: Agora, veio a salvação, o poder, o reino do nosso Deus e a autoridade do seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus” (Apocalipse 12:10).

4. Novas revelações sobre o Evangelho (desvios doutrinários) – “Admira-me que estejais passando tão depressa daquele que vos chamou na graça de Cristo para outro evangelho” (Gálatas 1:6).

5. Utiliza a “verdade” para atrair a atenção para si mesmo – “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro…” (Mateus 6:24).

6. Possui fortes manifestações emocionalistas e de curta duração (fogo de palha) – “Quantas vezes são como a palha diante do vento e como a pragana arrebatada pelo remoinho?” (Salmos 21:18)

7. Partidarismos e vanglórias (sensação de poder e superioridade) – “Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo” (Filipenses 2:3).

6. Reavivamento à margem da igreja – “Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima” (Hebreus 10:25).

8. Desejo incontido por dons espirituais – “Dando Deus testemunho juntamente com eles, por sinais, prodígios e vários milagres e por distribuições do Espírito Santo, segundo a sua vontade” (Hebreus 2:4). É o Espírito Santo que define os dons necessários para cada pessoa, os quais não são obtidos pela insistência individual. Tal  atitude pode gerar frustração e desânimo.

9. Prática de exorcismos – “E alguns judeus, exorcistas ambulantes, tentaram invocar o nome do Senhor Jesus sobre possessos de espíritos malignos…” (Atos 19:13).

10. Sentimento faccioso e de inveja – “Pois, onde há inveja e sentimento faccioso, aí há confusão e toda espécie de coisas ruins” (Tiago 3:16).

O falso reavivamento acontece de formas variadas, adaptado aos mais diversos gostos. Vamos tentar identificar quatro formas de falso reavivamento:

1. Os que procuram o “êxtase do Espírito” – alguns reavivamentos se apresentam por meio de apelos emocionais e excitam à imaginação. Tudo parece novo, surpreendente e excitante. As pessoas gritam, pulam, ficam em transe, choram e vivem diversas sensações. Elas atribuem ao Espírito Santo todas essas experiências que ocorrem no culto. Os conversos ganhos dessa maneira têm pouco desejo de estudar a Bíblia, são normalmente infrutuosos e desejam ardentemente os milagres. Somente são atraídos a cultos de caráter sensacionalista. As claras advertências da Palavra de Deus, que diretamente se referem aos seus interesses eternos, não são tomadas a sério.

2. Os que procuram o “poder do Espírito” para realizar milagres – outra forma de falso reavivamento ocorre com pessoas focadas em manifestações sobrenaturais. Elas buscam a todo custo a “autoridade de Cristo” para operar milagres de cura e criam diversos rituais. A partir desse momento começam a experimentar um poder de ação imediata – claro que Satanás se aproveita de tal debilidade de discernimento espiritual e empresta o seu próprio poder para fazer sinais e maravilhas. A pessoa que experimenta tal poder fica convencida de que está vivendo o verdadeiro reavivamento. Elas imaginam que o Espírito Santo somente estará presente se estiverem ocorrendo milagres e outras manifestações.

3. Os que procuram salvar a igreja e a si mesmos pela obediência – talvez esta seja a pior forma de falso reavivamento. Ocorre com pessoas apaixonadas pela conduta, regras, normas, usos e costumes. Mas onde está o problema? Eles não estão certos em se preocuparem com essa questão? O problema é que estas pessoas são levadas a pensar que o reavivamento ocorre de forma externa. Claro que o foco está errado! Ao invés de priorizarem a comunhão com Deus, estão preocupadas com as conseqüências, esquecendo-se das causas. Falham em reconhecer que a mudança deve ocorrer de dentro para fora, pela operação exclusiva do Espírito Santo. Essa também é uma forma de legalismo. A causa para qualquer pecado ou problema de conduta é a falta de amizade com Cristo e toda atenção deve ser dispensada nessa direção para se experimentar um verdadeiro reavivamento.

4. Os que procuram uma “nova luz” –  “Satanás usará toda pessoa a que possa ter acesso, inspirando homens a criar falsas teorias, ou a se desviar por qualquer tangente errada, para dar origem a um falso reavivamento, e assim desviar as pessoas do verdadeiro assunto para este tempo. Presumo que algumas pessoas poderão ser enganadas por vossa mensagem, porque estão cheias de curiosidade e do desejo de alguma coisa nova” (EGW, A Ciência do Bom Viver, pag. 75-56).

Existem “multidões, multidões no vale da Decisão! Porque o Dia do SENHOR está perto, no vale da Decisão” (Joel 3:14). O Espírito Santo deseja usar poderosamente seus servos para realizar a grande tarefa da pregação do evangelho. Contudo, para que essa pregação alcance o mundo, há necessidade de vivermos o verdadeiro reavivamento. Ellen White diz: “Tenho sido profundamente impressionada por cenas recentemente passadas diante de mim durante a noite. Parecia estar ocorrendo em muitos lugares um grande movimento – uma obra de reavivamento. Nosso povo cerrou fileiras correspondendo ao chamado de Deus. Meus irmãos, o Senhor está a falar-nos. Não Lhe atenderemos à voz? Não prepararemos nossas lâmpadas, e agiremos como pessoas que aguardam a vinda de seu Senhor?” (EGW, A Ciência do Bom Viver, pag. 73).

Há torrentes de poder espiritual à nossa disposição para reavivar nossa alma e nos preparar para a conclusão da missão. Mas, não nos esqueçamos do segredo: afim de obtermos a vitória, pela graça de Cristo Jesus, necessitamos “orar e vigiar” (Mateus 26:41).

Manassés Queiroz

Fonte: Novo Tempo

Marcado:, , , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Como identificar o Reavivamento verdadeiro do falso? no Igreja Adventista do Sétimo Dia de Três Lagoas/MS.

Meta

%d blogueiros gostam disto: